quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O NATAL NA MADEIRA E EM LISBOA



Aos treze anos fui viver para a madeira com o meu pai biológico e o natal na Madeira celebra –se da seguinte forma:
Na Madeira a festa começa cedo, logo a partir do dia 16 de Dezembro, com as missas do parto, ou novenas de Ó, celebradas todas as madrugadas até à missa de alva do dia 23, ou Missa da Galinha. É uma tradição que vem de longe, e nem o frio nem a chuva das manhãs de Inverno demovem os fiéis das novenas. À ida para a igreja bebe-se café quente com um "cheirinho" de grogue ou um copito de aguardente com mel, para afastar o frio e o sono. Alguns acrescentam umas gotas de sumo de laranja para tornar a voz mais cristalina, juntando-se aos cantares que animam as celebrações. Depois da missa, junta-se o povo no adro da Igreja em amena cavaqueira, comendo broas de mel no baile, antes de mais um dia de trabalho. Na Câmara de Lobos e Camacha, as bandas filarmónicas percorrem as ruas com ascastanholas, os bombos, as cabrinhas ou os acordeões, que acordam os mais dorminhocos. Todo o mês de Dezembro é dedicado aos preparativos do Natal: enfeita-se o pinheiro, fazem-se as decorações com as flores típicas da época - as cabrinhas, os enciões, o azevinho . e montam-se as lapinhas, ou os presépios. Mias uma vez, a imaginação popular dá lugar aos mais variados quadros, com pastores casinhas e figuras, que representam também cenas da vida madeirense. Na Missa do Galo ainda se representam os autos do Natal e as romarias dos pastores. Quando a missa acaba, cada um recolhe à sua casa para o reconfortante calor da canja de galinha. Ao almoço do dia de Natal, come-se a tradicional carne de vinha de alhos, leitão assado e peru. Mas não há festa sem a especialidade natalícia mais cobiçada, o bolo de mel, cujas origens remontam ao século XVII, feito com mel de cana-de-açúcar e condimentado com especiarias.

Aqui em Lisboa enfeitamos a casa com o presépio e a árvore de natal, pela meia noite do dia 24 abrimos os presentes e os que desejam vão à missa. O jantar em familia é composto pelo primeiro prato de bacalhau com batatas e couve Portuguesa cozida e originalmente o segundo prato seria perú no forno com batatas assadas mas como eu não gosto na minha casa faz-se cabrito ou borrego. Depois do jantar coloca-se na mesa os doces de natal Bolo Rei ,filhoses, azevias, sonhos, rabanadas, frutos secos e a familia fica a conviver até a hora de trocar os presentes.

Escrito pela nossa Isabela, "Princesa dos Motociclistas", do blog Hope Isabela

Se gostou deste texto, vote nele simbolicamente de 28 a 31 de Dezembro.

Não se esqueçam: os comentários feitos a todos os textos da Blogagem de Dezembro ajudarão a Isabela!

18 comentários:

  1. Olá amiguinha Isabela,

    Gostei muitíssimo de ler o teu texto. É como se te conhecesse agora melhor e gostei muito do que senti em relação a ti.

    No geral as diferenças são poucas, no início falaste da missa da Galinha e depois da do Galo, não sei bem se na madeira há duas ou se foi engano.
    Aqui é só a do Galo às 24:00 horas no dia 23.
    Se quiseres podes contactar directamente comigo, tens acesso ao meu e-mail pelo perfil no meu Blogue, senão pede à Helena ou à Suzana, elas sabem tudo.

    Eu vou comentar sempre que puder, sempre, e vou pedir a todos os meus amigos que o façam também.

    Lembra-te sempre que há gente boa, e no nosso meio, há muitíssima ...
    Beijinhos doces,

    ResponderEliminar
  2. Menina Teixeirinha

    Natal? Kéiço? E onde está o meu textículo "Coleccionar presépios"??? Mandei-o oportunamente com boneco e tudo. Ké feito delas -escrevinhadela e ilustração? Tá visto ke vomecês não me gramam. Tiro e queda.

    Enquanto não tiver resposta - não respondo a provocações!!!...

    Mesmo assim, qjs

    ResponderEliminar
  3. Viva Isabela!
    Gostei muito de ler o seu texto e conhecer as tradições de Natal da Madeira.
    As missas de parto ou novelas do Ó de madrugada!E a missa da Galinha ou alva... tudo isso me era absolutamente estranho!!!
    Gostei de vê-la aqui e desejo-lhe boas festas e que consigamos o objectivo a que nos propusemos.
    Conte connosco!
    Beijinhos
    Alcinda

    ResponderEliminar
  4. Isabela
    Não conhecia nada sobre as comemorações de Natal da Madeira. Gostei da descrição. Feliz Natal
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá Isabela
    Excelente texto! Afinal, o Natal da Madeira nada fica a dever ao do Continente. Pelo menos, no que toca aos "comes e bebes"! Gostei muito da comparação entre a consoada da Madeira e a de Lisboa. Cá por mim, continuo a optar pela velha tradição do bacalhau com couves, adubado com azeite novo.
    Votos de um Natal feliz com a tal prenda no sapatinho!
    Um beijo

    ResponderEliminar
  6. Olá, nina Isabela :)*

    Um texto muito interessante! Desconhecia por completo todos esses termos e hábitos madeirenses e é muito bom conhecermos um pouco de cada cantinho do nosso Portugal.


    Gostei imenso do texto. Jinhos

    ResponderEliminar
  7. Olá Isabela!
    Bem,já passei o Natal em Lisboa e gostei.Na Madeira,nunca,mas deve ser fantástico e a passagem de Ano então? Deve ser um espectáculo inesquecível. Estou ansiosa de um dia experimentar.

    P.S.: Amigo Henrique,nã diga isso que a Aldeia gosta muito de si.Ai ai ai...Não recebi texticulo no mail? Deve ter havido algum problema e já procurei por toda a caixa electrónica e nada.Ás tantas,o Pai Natal roubou-o.Mande-me de novo porque temos todo o gosto em que esteja entre nós.Já sabe que a família da Aldeia é grande e também faz parte dela :)

    Jocas natalícias
    Lena

    ResponderEliminar
  8. Olá Isabel!
    Falando do seu natal da Madeira, continua muito perto da nossa tradição continental, pelo menos no que respeita a ementa.
    Gostei muito do seu texto.
    desejo um natal feliz, vamos todos colaborar para se alcance o objectivo a que almas bondosas e com bom espirito de solidariedade se propuseram atingir.
    Bom Natal
    Acacio

    ResponderEliminar
  9. Olá Isabela
    Tenho que lhe contar que hoje vi repetidas vezes na TVI imagens da missa do Parto de que nunca ouvira falar... como estava num local público não ouvi a explicação.
    Achei piada, não conhecer este facto até ontem e hoje voltar a ouvir falar dele!
    Ou será que o seu texto me despertou para prestar atenção?
    Beijinhos
    Alcinda

    ResponderEliminar
  10. Olá
    Como vais, espero que bem que já vai um tempo que não tenho contacto contigo.Gostei de ler esse maravilhoso texto onde nos dás uma visão do Natal na Madeira, interessante. Só quero que o teu Natal seja de muita felicidade e harmonia entre todos aqueles que amas e estimas.
    Beijinho Grande
    Dum Grande Amigo

    ResponderEliminar
  11. Feliz Natal Isabela
    (pela Isabela)
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Com Amor e Carinho, te desejo tudo de bom e do melhor para ti. Natal época por vezes de tristeza, é o quarto que te encontras assim, nessa prisão. Mas não desistas de ti mesma, porque vais conseguir chegar ao destino que te está reservado, será o andar na perfeição da humanidade, tu mereces que te aconteça. Deus vai-se lembrar de ti, no ano de 2010, mais um ano de esperança na tua vontade e na vontade de Deus, tu consegues e ele vai-te ajudar a voltares a dançar, sem teres ajuda de ninguém, essa dança será a dança da liberdade, a dança da alegria, a dança da independência, espera e verás que o fim está próximo, da tua prisão sem grades.
    Beijo com Amor e Carinho, de quem te Adora,ao querer dançar contigo a primeira dança da liberdade.
    VÔ Ari

    ResponderEliminar
  13. Acredito que todas as celebrações referidas sejam muito bonitas. Porém não posso deixar de referir o panorama deslumbrante do Funchal, e arredores, quando visto do mar. Durante o dia (então, se tiver chovido um pouco!), parece um presépio natural. Os montes muito verdes, as casinhas brancas, alinhadas pelos caminhos dos montes e com os telhados vermelhos, são um encanto. À noite já é o homem que cria! A iluminação deslumbrante, desenhando os caminhos e figuras alusivas, é de sonho!

    Que também o teu sonho se cumpra, são os meus votos neste Natal.

    João Celorico

    ResponderEliminar
  14. Olá Isabela!
    O Natal da Madeira condiz com a beleza dessa ilha maravilhosa.
    Bom Natal e que receba no sapatinho a concretização dos seus sonhos.
    Beijinho
    Júlia

    ResponderEliminar
  15. Gostei muito do texto até pelo que me deu a conhecer que não sabia. Nunca tinha ouvido falar nas missas do parto.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  16. Olá!
    Eis uma mensagem para a Isabela que recebemos por mail:

    "Olá Isabela,

    Acho que todo o ser humano merece ser feliz, esse é o verdadeiro objectivo da vida. Assim sendo, espero que esta mensagem contribua para a tua felicidade.

    Equipa da Imotop"

    ResponderEliminar
  17. Amiga Isabela,

    Se é para ajudar cá estou e estarei mais vezes.
    Espero que o seu Natal seja o mais próximo do perfeito e muito especialmente que venha a conseguir o que mais deseja.
    Beijinho
    José Frreira

    ResponderEliminar
  18. Com votos de Santo e Feliz Natal e Esperança em que dias melhores virão!

    O Natal aqui na Aldeia,
    o que nos mostra, afinal?
    Cada um com sua ideia
    de como era, e é, o Natal!

    E cada texto, vale ainda,
    pela verdade que encerra,
    contando essa noite linda
    passada em cada terra!

    Há Natais frios e quentes,
    até há Natais alentejanos
    que são algo diferentes,
    dos de "nuestros hermanos".

    Lá de longe, do Gramado,
    do Brasil, terra distante,
    vem um Natal iluminado
    e uma Árvore Cantante!

    Naquela terra, de calor,
    a festa é cheia de Luz.
    É Alegria, Paz e Amor.
    O nascimento de Jesus!

    Nestes Natais, não está mal
    que algum seja mais chique.
    A maioria, é cá de Portugal,
    "et il y a un de la Belgique"!

    Nessa noite, fria e bela,
    enorme, prenhe de Luz,
    do céu caía uma estrela
    e na terra nascia Jesus!

    E as estrelas, que diziam,
    cintilando, alto, lá no céu?
    Alinhadas, elas escreviam,
    "Glória in excelsis Deo"!

    Meu desejo, mesmo no final,
    desta blogagem tão bela.
    Que seja um grande Natal,
    o teu Futuro, Isabela!

    Olhei o céu, estrelado,
    neste Natal, noite bela
    e vi, lá, bem desenhado
    "Feliz Natal, Isabela"!

    João Celorico

    ResponderEliminar