segunda-feira, 9 de agosto de 2010

E os premiados da blogagem de Julho são::


Está mais que na hora de anunciar os premiados do mês de Julho, dedicado ao tema "A fruta na minha Aldeia".
Os prémios atribuídos são:

- Melhor texto: um livro ´"Aldeias Históricas de Portugal- Guia Turístico";
- Melhor comentário: um livro ´"Aldeias Históricas de Portugal- Guia Turístico


- Melhor Bloguista: um cabaz de produtos regionais de confeitaria de doces tradicionais confeccionada pelos Sabores da Geninha, de Figueira de Castelo Rodrigo, no valor de 10 €..



O Blogue da Aldeia da minha vida agradece a todos os bloguistas que participaram com grande entusiasmo partilhando histórias de infância que parecem acentar a qualquer um , que tenha vivido efectivamente numa aldeia.

Decidiu destacar um comentário, da autoria da Milu, que conseguiu precisamente isso: reviver  emoções e vivências de tempos que certamente não voltam mais. Ora leiam com atenção:

Milu- miluzinha.com

"José Pinto, muito obrigada pelo seu tão simpático e enaltecedor comentário!

Mas acerca dos melões da minha infância ainda não contei tudo!...

Pois assim que o meu pai chegava a casa carregando às costas a saca de serapilheira repleta de melões, nós, os três filhos, logo o rodeávamos em intenso alvoroço, felizes, porque naquele momento o nosso pai era como se fosse ainda mais pai. E, como naquele tempo as casas dos pobres eram sempre acanhadas em espaço, para que os melões não estorvassem a família toca de os acomodar debaixo de uma cama, que sempre calhou ser a cama do meu irmão mais novo, facto que tornava ainda mais especial este acontecimento para mim, na medida em que eu amava aquela cama.Daquela cama guardava ainda na minha memória o doce cheirinho que dela se desprendia quando o meu irmão era bebé. Aquele cheirinho tão peculiar perseguiu-me durante anos e anos e inebriava-me de ternura sempre que dele me assomavam as reminiscências, chego até a pensar que o instinto maternal está presente nas meninas desde a mais tenra idade, porque aquele meu irmão foi para mim muito mais do que isso. Ora, por aqui se poderá depreender quão saborosos me eram aqueles melões. Ainda me recordo de quando me espojava no chão e enfiava a cabeça por baixo da cama, lançava-lhes olho medindo-os à medida da minha gula. Quando o melão seleccionado não estava logo ao alcance, socorria-me do recurso de o empurrar com os outros melões de modo a que ficasse a jeito. Parecia que estava eu a jogar bilhar! Depois lá ficava com a tal barrigada, que neste caso me parecia uma barrigada de água, já que toda eu ficava a chocalhar por dentro que nem um odre! "

A aldeia ainda distinguiu como melhor bloguista a nossa amiga Tânia, do blogue "Olhar de Viajante"

E finalmente a Aldeia elegeu o melhor texto do mês de Julho, intitulado "Uma Barrigada de fruta" da autoria de José Pinto, do blogue "Cabeça Web".

Estão todos de parabéns! 


******          *******      *********
Só mais uma notificação: o nosso amigo João Celorico deixou uma questão que quero agora esclarecer a todos:

No mês de Junho a blogagem decorreu de forma muito especial. Ela coincidiu com o aniversário da Aldeia da Minha vida, com o encontro de Bloguistas e o lançamento do livro"Aldeias Históricas de Portugal- Guia Turístico". Como todos os amigos da Aldeia não tiveram a oportunidade de assisitir a esse grande evento que aconteceu na cidade de Trancoso, a administradora resolveu publicar os textos dos oradores que partilharam as suas vivências  durante esse dito encontro.Textos estes que ocuparam praticamente o mês todo de Junho e que não estavam sujeitos a nenhuma apreciação ou distinção, embora houvesse bloguistas não oradores que fizeram questão de participar também, enviando o seu texto para o blogue. Este mês não foram anunciados prémios, porque  todos nós que estavamos de parabéns por termos participado na Aldeia da minha Vida  ao longo de um ano.

Muito obrigada pela atenção.
A administradora do Blogue,
 
Susana Falhas

6 comentários:

  1. Muito Obrigada acreditem que não estava nada à espera! Muitíssimo Obrigada!
    Muitos Parabéns aos outros vencedores!
    Cumprimentos, Tânia Barreira

    ResponderEliminar
  2. Olá Susana!

    Ontem, de madrugada, vim fazer uma visita ao Aldeia da Minha Vida, para ver em como paravam as modas, expressão esta que muito se usava antigamente, e, eis que fui surpreendida com a distinção do meu comentário como sendo aquele que, no vosso entender, melhor representa o espírito de uma época e do tema proposto - A Fruta. Logo sorri divertida e agradada, tanto mais que, tenho de o confessar, este desfecho não o esperava eu! Devido ao tardio da hora não agradeci logo, fui dormir, mas, uma vez por outra, lembrava-me disto, do meu comentário, dos melões, do meu pai e dos seus embevecidos olhos, brilhantes e sorridentes, que denunciavam o quanto se divertia com o contentamento dos filhos, que pelo menos por uma vez, se podiam gozar da fartura. Durante algum tempo era melão a toda a hora! De manhã, à noite, enfim, sempre que apetecia!
    Resultado: Com estas meditações acabei por ter dificuldade em conciliar o sono, depois o calor incomodava-me... Volta para um lado, volta para o outro. Mas, no fundo da minha alma estava em paz, pois se estou de férias! Quem não dormiu de noite que durma de dia, pois então! Afinal, surpresas assim são sempre bem-vindas, porque nos fazem sentir bem!
    O culpado disto tudo é o José Pinto, detentor de um espírito que considero saudavelmente desempoeirado, vem para aqui com textos engraçadíssimos, cheios de jovialidade e nos quais, curiosamente, imperam as minudências próprias de um tempo que também foi meu. Facto que muito contribui para que me deixe contagiar e alinhe gostosamente na brincadeira. Daí a rebuscar no baú das memórias uma qualquer história da minha vida que envolvesse uma "barrigada de fruta", foi um minúsculo passo!
    Já agora, aproveito o ensejo deste meu comentário para deixar aqui expressos os meus Parabéns à Tânia, que apresenta no seu blog alguns locais que bem conheço, que me são caros, porque intimamente ligados à minha vida. Os meus Parabéns ao José Pinto, que dispensa comentários, pois quem acompanha o seu blog consegue perceber bem a pessoa valiosa que é, e o quanto se tem dedicado à sua aldeia do coração. Parabéns muito especiais para a Susana e marido, que foram uns verdadeiros mestres na elaboração do Guia Turístico Aldeias Histórias de Portugal, uma obra de muito mérito. Vi o vídeo com muita atenção e fiquei de boca aberta, é que não esqueceram nada! Está lá tudo, e sempre tudo muito a propósito, nada foi ao acaso, pois tudo está perfeitamente correlacionado!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela distinção na parte que me toca, embora pense que qualquer dos restantes temas podia ser escolhido sem qualquer favor. A verdade é que eu vejo esta ronda de blogagens como uma interacção de amigos, como diria a nossa amiga Sandra. É o prazer de nos reunirmos à volta de um tema. Escrever sozinho e falar sozinho no próprio blogue é que não tem piada nanhuma!
    Receber prémios tão valiosos é muito bom, mas não é imprescindível. Não há muita gente a atribui-los desta forma generosa, pois o mais vulgar é a concessão do tal "selinho". O prazer de comunicar em grupo é que é mesmo bom! Cada vez me convenço mais dessa realidade. Tenho aprendido muita coisa.
    Um abraço a todos.

    ResponderEliminar
  4. Quanto à nossa amiga Milu, dispenso-me de muitos comentários, já que ela é das pessoas que mais dá gosto ler. É espontânea, redige com muita propriedade e fá-lo duma forma vernácula, o que não é fácil. Relata episódios pitorescos a roçar o drama, duma forma pândega. Esse é o seu segredo, o seu feeling. Ah, se eu me rio!

    Quanto às referência elogiosas que ela me deixou, talvez com algum exagero, retribuo-lhe a minha estima e consideração. Gostava era de dizer isto com mais graça para também a fazer rir, pondo-lhe a barriga a "chocalhar que nem um odre"!
    Abraços

    ResponderEliminar
  5. Pois estamos então todos de parabéns e aceitamos os elogios, apenas na perspectiva de termos proporcionado pequenos e bons momentos de convivência virtual, entre amigos. Porque recordar e partilhar memórias de outros tempos também é viver!

    ResponderEliminar